Mulher é detida por cometer injúria racial em Santa Maria

A acusada ofendeu a gerente de uma lanchonete na região. Caso aconteceu na noite de domingo (28/1)

29/01/2018 - 19:48 hs
Foto: (reprodução)
Mulher é detida por cometer injúria racial em Santa Maria
A situação acabou sendo presenciada por um outro cliente do estabelecimento comercial

Uma mulher acabou autuada por injúria racial na noite de domingo (28/1). De acordo com informações preliminares da Polícia Militar do DF, a acusada, de 44 anos, ofendeu a gerente de uma lanchonete, de 32 anos. O caso aconteceu por volta das 23h55 em Santa Maria. 

A situação acabou sendo presenciada por um outro cliente do estabelecimento comercial. Após o chamado de equipes da corporação, a acusada foi conduzida para a 20ª Delegacia de Polícia (Gama). Na delegacia, a mulher assinou um termo de compromisso onde a obriga a comparecer na Justiça. Após o ato, foi liberada. 

“Negrinha”

Em agosto do ano passado, uma servidora pública foi atuada em flagrante por injúria racial. Na ocasião, ela ofendeu uma mulher ao chamá-la de "negrinha". Segundo a Polícia Militar, momentos antes, as envolvidas tinham discutido. O caso aconteceu durante um atendimento na Junta Militar de Sobradinho. 

À época, a acusada seguiu para a 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho), mas conseguiu ser liberada após pagar fiança de R$ 1,5 mil.

Praticar injúria racial consiste em ofender a honra de alguém que refere-se à raça, cor, etnia, religião ou origem. O crime é previsto no artigo 140, parágrafo 3º do Código Penal Brasileiro. A pena para casos de injúria prevê reclusão de um a três anos, além de multa.