Fogo de Chão é vendida para fundo americano por R$ 560 milhões

Fundada no Brasil há quatro décadas, rede de churrascarias passará para as mãos do fundo americano Rhône Capital. Negócio de R$ 560 milhões será concluído no segundo semestre

21/02/2018 - 12:31 hs
Foto: (reprodução)
Fogo de Chão é vendida para fundo americano por R$ 560 milhões
Atualmente, a rede de churrascarias Fogo de Chão conta com 38 restaurantes nos EUA e 9 no Brasil

São Paulo — A rede de churrascarias Fogo de Chão, que começou a sua história no fim dos anos 1970 no Rio Grande do Sul, mudou de mãos mais uma vez. Ontem, foi anunciado que o controle da empresa passará das mãos do gestor de fundos Thomas H. Lee Partners (THL) para outro fundo, o Rhône Capital, ambos americanos.

Fundada em Porto Alegre, em 1979, pelos irmãos Arri e Jair Coser, além de mais dois sócios, a Fogo de Chão teve seu controle adquirido pelo GP Investimentos em 2011, por US$ 117,6 milhões. Em 2012, passou para as mãos da Thomas H. Lee Partners, sediada em Boston, em um negócio de US$ 400 milhões. Três anos depois, em junho de 2015, seu capital foi aberto e as ações passaram a ser negociadas na bolsa americana Nasdaq.

Agora, a THL negociou o controle para o Rhône Capital por US$ 560 milhões. Procurados, os dois fundos informaram que não falariam sobre o negócio e que todas as informações estavam no comunicado divulgado ao mercado. A Rhône, que administra cerca de US$ 5 bilhões em ativos, informou que pagará US$ 15,75 por ação, ou seja, um prêmio de 25,5% em relação ao valor dos papéis da Fogo de Chãos no fechamento das negociações na Nasdaq na última sexta-feira.

“Após uma profunda avaliação das opções disponíveis, o conselho de administração está certo de que esse negócio dará à Fogo de Chão uma oportunidade significativa de obter o maior valor possível para os nossos acionistas, ao mesmo tempo em que dá o melhor rumo para a marca, seus funcionários e clientes”, afirmou, por meio de nota, o diretor-executivo da rede de churrascarias, Larry Johnson. Ainda segundo Johnson, a direção da companhia está confiante sobre o resultado da parceria por conta da trajetória do Rhône Capital de “apoio e geração de crescimento lucrativo para empresas de todo o mundo”.

De acordo com o comunicado, o negócio entre os dois gestores de fundos é o resultado de um processo de revisão de alternativas estratégicas conduzido pelo Conselho de Administração. Os fundos ligados a Thomas H. Lee Partners, L.P. e alguns executivos da Fogo possuem juntos mais de 60% das ações da rede de churrascarias. Apesar de o negócio ter sido anunciado agora, a previsão é de que seja finalizado apenas no segundo trimestre deste ano.  Atualmente, a Fogo de Chão conta com 38 restaurantes nos Estados Unidos e nove no Brasil, além de quatro unidades por meio de joint-ventures – duas no Oriente Médio e outras duas no México.

Eytan Tigay, diretor do Rhône Capital, informou na mesma nota que espera manter o ritmo de crescimento da empresa. O executivo aproveitou a oportunidade para falar da operação. “A experiência que a Fogo oferece aos consumidores é uma combinação insuperável de qualidade e valor em um autêntico ambiente de churrascaria brasileira. Acreditamos que a presença global e de longa data da nossa empresa no Brasil serão um complemento natural para o negócio e servirão para facilitar os planos de expansão interna e internacional do Fogo

A consultoria financeira na transação foi feita pela Jefferies LLC. Davis Polk & Wardwell LLP e Weil, Gotshal & Manges LLP foram responsáveis pela parte jurídica, enquanto o J.P. Morgan Securities LLC atuou como consultor financeiro e a Sullivan & Cromwell LLP serviu como assessor jurídico da Rhône. Os recursos financeiros serão fornecidos pelo Credit Suisse e Wells Fargo Bank. (Com informações do Correio Braziliense).