Embaralhado jogo político de Niquelândia pode ser decidido com a disponibilidade do advogado Geraldo Junior em disputar as eleições suplementares deste ano

Advogado Geraldo Junior apresenta-se como pré-candidato e visualiza com bastante serenidade a possibilidade de dar ao município a digna posição de respeito e seriedade, na condução da administração publica

21/02/2018 - 14:49 hs
Foto: (reprodução)
Embaralhado jogo político de Niquelândia pode ser decidido com a disponibilidade do advogado Geraldo Junior em disputar as eleições suplementares deste ano
Pré-candidato a prefeito de Niquelândia, advogado Geraldo Junior

Uma confusão política de ordem generalizada tem tomado conta do município de Niquelândia, nos últimos meses.

Desde a eleição do prefeito Valdeto Ferreira (PSB), nas eleições de municipais de 2016, a cidade não sabe mais o que é paz ou ordem publica e segurança nos quadros de sua municipalidade.

Além da grave crise financeira porque passa o município desde a posse do prefeito Valdeto; que só tem se agravado com os constantes atrasos na folha de pagamento, pesa ainda sobre a atual administração o ter sido cassado prefeito e vice, em decisão unânime pelo Superior Tribunal Eleitoral, no inicio do mês de fevereiro. Mesmo cassado o prefeito “ficha-suja”, permanece no cargo, aguardando a publicação do acórdão que traz no seu bojo a sentença condenatória e definitiva que deve tirar da linha de frente da administração de uma vez por todas, o gestor “mãos-sujas”, considerado por setores da municipalidade como o pior prefeito da história, desde a emancipação política do centenário município da região norte do Estado de Goiás.

PRÉ-CANDIDATOS A PREEFITO

Entres os nomes que já se colocaram a disposição para disputar as possíveis eleições suplementares, aguardadas para o primeiro semestre deste ano, estão o vice-prefeito Celino Correa (SOLIDARIEDADE), e diga se de passagem que mesmo tendo sido cassado com o prefeito Valdeto, o vice-prefeito Celino Correa, permanece “ficha-limpa”, e ainda mantém no seu espólio político, o ter sido considerado um dos melhores vice-prefeitos de todo o estado de Goiás, graças a sua forte atuação política, a favor do município.

Além de Celino, já se colocaram a disposição para concorrer ao vacante cargo de prefeito e vice, os vereadores Saulo Adorno (PTB), Eduardo Salgado (PT), Erivaldo Mendanha (Piqui), pelo (PSD), o médico Dr. Fernando (PSD), o empresário João Junior Leal (Boda, pelo (PMN), Josias Generoso (PR), o ex-vereador Weder Chimango (Denguinho), o ex-vice-prefeito José Antônio, vulgo “Zé do Gole” (PTB), a empresária Ivoneide Gontijo (PEN) além de uma dezena de outros nomes. Comenta-se também que a ex-primeira dama do município e ex-Deputada Estadual, Gracilene Batista, pode estar na disputa, e agora o ex-candidato a vice-prefeito, e advogado Geraldo Junior apresenta-se como pré-candidato a prefeito e visualiza com bastante serenidade a possibilidade de dar ao município a digna posição de respeito e seriedade, na condução da administração publica.

GERALDO JUNIOR

Geraldo Antônio Soares Filho, carinhosamente conhecido por DR. GERALDO JUNIOR, é advogado, formado pela Universidade de Rio verde, antiga Fesurv, hoje a conceituada (UNIRV), católico, casado, pós-graduado em Direito público, eleitoral, penal e processo penal.

Geraldo Junior chegou a concorrer por duas vezes ao cargo de vice-prefeito do município, na primeira oportunidade ao lado do medico Dr. Jean Cintra, e na última eleição como vice da também advogada Gracilene Batista.

Sobre a situação adversa porque passa o município e sua crescente dividida com o estado e a união, além de diversos fornecedores e servidores, o advogado e pré-candidato a prefeito Geraldo Junior, acredita que é possível reverter à situação caótica porque tem passado a cidade, e diz ainda que: “O que ocorre é que todos os gestores que entraram nos últimos mandatos pensaram primeiro em si próprios e nos grupos e não utilizaram o dinheiro para gerir o município. Niquelândia precisa de gestão competente moderna versátil e honesta".

Perguntado ainda sobre uma possível aliança com os grupos políticos dos ex-prefeitos que ainda insistem em retomar o poder em Niquelândia e o atual prefeito cassado, Valdeto Ferreira, Geraldo Junior, se limitou a dizer que: “Aliança com esses grupos não, mas com as pessoas” - Geraldo Junior