Boêmio e fanfarão ex-vereador Denguinho lança candidatura a prefeito de Niquelândia, ao lado João Leal (Boda)

Boêmio e fanfarão ex-vereador Denguinho lança candidatura a prefeito de Niquelândia, ao lado João Leal (Boda)

Boda é ligado a Igreja Assembleia de Deus - Madureira e concorre ao cargo de vice-prefeito

Por Semaias Pereira 11/05/2018 - 00:30 hs
Foto: (reprodução)
Boêmio e fanfarão ex-vereador Denguinho lança candidatura a prefeito de Niquelândia, ao lado João Leal (Boda)
Candidatos a prefeito de Niquelândia Denguinho e Boda

O ex-vereador, Weder Chimango Dias de Oliveira, (Denguinho), lançou na tarde desta quinta-feira, sua candidatura como prefeito de Niquelândia, e para composição da chapa o nome escolhido para concorrer a vice é o empresário João Junior Leal, vulgo (Boda).

O município de Niquelândia, terá novas eleições, devidamente confirmadas pelo (TER-GO), no dia 03 de junho de 2018, a cidade passa pela sua mais grave crise política, moral e econômica, para alguns especialistas essa é a mais angustiante e prolongada crise de todos os tempos

Especialistas ouvidos pela nossa reportagem afirmam que os eleitores estarão mais seletivos, quanto a escolha de candidatos para as eleições suplementares deste ano, e um dos pontos que devem proporcionar uma larga vantagem entre um e outro candidato deve ser o fator caráter e espirito republicano entre os concorrentes

WEDER CHIMANGO DIAS DE OLIVEIRA – (DENGUINHO)

Jovem e considerado ardiloso em suas articulações políticas, pesam contra Denguinho uma série de fatores políticos e morais, entre as supostas desvantagens atribuídas ao candidato que é afiliado ao nanico (PSDC), estão a má fama generalizada de que o mesmo é boêmio e fanfarão e não traz em sua imagem a serenidade e espirito sóbrio que se espera de um homem público

Quando a analise sai do campo moral para o lado político, a comunidade niquelandense tem lembrado constantemente que o ex-vereador, de espirito supostamente alegre e camarada, esteve no exercício de sua função legislativa por pelo menos oito anos, e não se viu dele qualquer aliança que possibilitasse a comunidade como um todo evitar o caso que se encontra hoje.

As queixas contra o candidato Denguinho, e comparações políticas o colocam no mesmo nível de homem publico a que estão o prefeito interino do município, vereador Leo Ferreira e o ex-prefeito Ronan Rosa Batista, além de inúmeros comentários públicos que o colocam como corresponsável pelo caos que vive os milhares de servidores públicos e a comunidade em geral

Quando se fala do ex-vereador Denguinho, como boêmio e fanfarão, e seu estilo sarcástico de fazer política, algumas pessoas apontam a sua  mais recente fase, ou seja sua conversão ao evangelho, mas ainda assim pesam sobre o candidato a forte desconfiança de que sua suposta crença esteja ligada a interesses eleitoreiros e não espirituais, se esses pensamento estão ou não corretos, a sociedade deverá conhecer com o tempo, através dos frutos e estilo de vida que se espera de um homem verdadeiramente nascido de novo – cristão

JOÃO JUNIOR LEGAL – VULGO (BODA)

Evangélico ligado a Igreja Assembleia de Deus – Madureira, empresário, afiliado ao partido político (PMN), homem dedicado ao trabalho, mas longe do perfil publico que ansiosamente a cidade espera. 

João Junior Leal, o (Boda), levou ligeira vantagem ao ser escolhido como candidato a vice-prefeito, formando chapa com Denguinho, ao deixar para trás nomes celebres e celebrados pelo eleitor, como o ex-vereador Amarildo Mulinare, e o pastor Sérgio, presidente da Assembleia de Deus – Missão de Niquelândia, que foi constantemente lembrado como uma das mais excelentes opções políticas para a cidade, mas que por razões desconhecidas, o quase anônimo Boda foi o escolhido.

Se fossemos julgar pelo histórico de vitórias políticas da igreja local a que o vice de Denguinho é membro, a campanhã DEGUINHO e BODA, não deve incomodar os demais adversários, posto que pesa contra a AD-MADUREIRA, um total desprestigio político eleitoral nos últimos anos, ao não conseguir eleger se quer um vereador e ver um de seus mais renomados pastores, amargar uma vexatória e amarga derrota nas eleições municipais de 2016, ao lado do então candidato a prefeito Zé Aurélio.