Espectro político do ex-prefeito Valdeto, assombram a campanha de Celino Correa e Jesus Ferreira França

Hoje Celino Correa e seu candidato a vice-prefeito, o vereador Jesus Ferreira França, tentam a todo o custo, passar para o eleitorado a ideia de que não conheciam, ou se quer ouviram falar, da patifaria política do ex-prefeito Valdeto

17/05/2018 - 01:11 hs
Foto: (reprodução)
Espectro político do ex-prefeito Valdeto, assombram a campanha de Celino Correa e Jesus Ferreira França
Celino Correa (candidato a prefeito), Valdeto Ferreira (ex-prefeito) e Jesus Ferreira

A figura espectral do ex-prefeito Valdeto Ferreira, tem causado um verdadeiro assombro na campanha de Celino Correa e Jesus Ferreira França, rumo a prefeitura municipal de Niquelândia. 

Eleito no ano de 2016 com 46, 11 % dos votos, Valdeto Ferreira, passou a ser o sonho e esperança política do niquelandense, mas durou pouco, à frente deu seu segundo mandato como prefeito, conseguiu a façanha de ser considerado pela grande maioria dos munícipes como o pior gestor desde a emancipação política da centenária cidade

O ex-prefeito, “ficha-suja”, é uma espécie de rejeito político na cidade; depreciado por todos os grupos, tem articulado através das sombras, enviando emissário e alguns pálidos aliados para levar sua mensagem de apoio ao seu ex-vice-prefeito Celino Correa e Jesus Ferreira França que foi líder de sua pífia gestão na Câmara Municipal de vereadores, mas não são apenas Celino e Jesus que tem recebido apoio do ex-prefeito Valdeto, fontes ouvidas pelo portal primeiraedicao.online, asseguram que o ex-secretário de saúde do munícipio, pastor João Dias, declarou em nome do ex-prefeito Valdeto, apoio a campanha de Denguinho e Boda, como prova do desespero político porque passa o mais execrado de todos os políticos da cidade

Para o desespero do candidato a prefeito e vice de Niquelândia, Celino Correa e Jesus Ferreira França, a comunidade não dissociou ainda, a intima ligação que une a pífia trindade da política local

CELINO CORREA

Considerado por alguns como o melhor vice-prefeito do município, pesa contra Celino Correa, o fato de ter sido vice de Valdeto Ferreira, o responsável direto pelo caos político e econômico por que passa a municipalidade. E mesmo que Celino Correa, tenha tentado se divorciar sua imagem política do seu principal aliado e ex-prefeito, hoje como candidato ao executivo municipal, Celino só se “moveu” a favor do povo, quando Valdeto, sofreu vexatória condenação no Superior Tribunal Eleitoral (STE), por sete votos a zero

O vice-prefeito até que tentou, mas na opinião de alguns líderes políticos, a ida de Celino a uma rádio local, para anunciar seu rompimento com o seu então gestor, só prejudicou sua situação diante da opinião pública, ainda há os que acreditam que foi uma atitude covarde, uma vez que o próprio Celino, perdeu prazo junto a justiça eleitoral, e se fosse detentor de um pequeno conhecimento jurídico, teria se desvinculado do processo que cassou Valdeto Ferreira, e já seria prefeito, sem a necessidade de eleições extemporâneas.

Hoje Celino Correa, tenta convencer o eleitor de Niquelândia que seu projeto político pode ser diferente de Valdeto, e para isso tem feito longas caminhadas pelas ruas da cidade e grande esforço, mas para sua desolação, a grande maioria dos niquelandenses não reconhecem no seu ex-vice-prefeito capacidade mais excelente de governar do que já foi revelada, pela administração que geriu o munícipio pelos últimos dezessete meses, desde o primeiro de janeiro de 2017, e que foi encerrada por unanime decisão da mais alta corte eleitoral do país. 

JESUS FERREIRA FRANÇA 

Conduzido à vida pública pelos braços do ex-prefeito Ronan Rosa Batista, o hoje candidato a vice-prefeito ao lado de Celino Correa, Jesus Ferreira França, é católico fervoroso, e, está sem seu segundo mandato como vereador no munícipio. 

Durante o mandato do ex-prefeito Ronan, Jesus, foi um de seus mais fiéis aliados, atuando lado a lado em secretarias municipais, mais tarde foi eleito vereador graças aos abastados investimentos de seu padrinho e conselheiro político. Ao ser eleito para a câmara municipal de vereadores Jesus Ferreira França, dedicou total fidelidade a gestão do ex-prefeito Luiz Teixeira, e desde o dia primeiro de janeiro de 2017, em seu segundo mandato como vereador passou a ocupar a liderança do prefeito Valdeto Ferreira na câmara municipal.

Enquanto professores amargavam meses a fio sem receber salários e as manifestações cresciam às portas da prefeitura, o vereador Jesus Ferreira França, engrossava a barreira de proteção ao então prefeito Valdeto na Câmara municipal, sendo seu destemido aliado, até a cassação do prefeito “ficha-suja”, em definitivo pelo (TSE).  

Hoje Celino Correa e seu candidato a vice-prefeito, o vereador Jesus Ferreira França, tentam a todo o custo, passar para o eleitorado a ideia de que não conheciam, ou se quer ouviram falar, da patifaria política do ex-prefeito Valdeto.

Comentam-se, pela cidade que os candidatos a prefeito e vice de Niquelândia, Celino e Jesus, são reproduções fieis de todo passado e legado político dos ex-prefeitos Valdeto e Ronan.

Mas os mesmos negam qualquer semelhança ou aliança política com os ex-prefeitos, mas quando insistem em suas negativas, são tachados de calhordas como foi Pedro, discipulo e apostolo de Jesus, que diante de uma “escrava” negou veementemente que não conhecia a Jesus.

Ora, Pedro estava assentado fora, no pátio; e, aproximando-se dele uma criada, disse: Tu também estavas com Jesus, o galileu.

Mas ele negou diante de todos, dizendo: Não sei o que dizes.

E, saindo para o vestíbulo, outra criada o viu, e disse aos que ali estavam: Este também estava com Jesus, o Nazareno.

E ele negou outra vez com juramento: Não conheço tal homem.

E, daí a pouco, aproximando-se os que ali estavam, disseram a Pedro: Verdadeiramente também tu és deles, pois a tua fala te denuncia.

Então começou ele a praguejar e a jurar, dizendo: Não conheço esse homem. E imediatamente o galo cantou.

E lembrou-se Pedro das palavras de Jesus, que lhe dissera: Antes que o galo cante, três vezes me negarás. E, saindo dali, chorou amargamente” (Mateus 26:69-75).