Ex-presidente de Conselho de Segurança, idoso é preso em SC suspeito de abuso sexual durante consulta espírita

Ex-presidente de Conselho de Segurança, idoso é preso em SC suspeito de abuso sexual durante consulta espírita

Caso ocorreu em Maravilha. Suspeito tem 77 anos e foi preso preventivamente

17/05/2018 - 02:22 hs
Foto: (Polícia Civil/Divulgação)
Ex-presidente de Conselho de Segurança, idoso é preso em SC suspeito de abuso sexual durante  consulta espírita
Idoso de 77 anos é preso suspeito de abuso sexual durante falso atendimento espírita

Um idoso de 77 anos foi preso preventivamente nesta quarta-feira (16) em Maravilha, Oeste catarinense, suspeito de abusar sexualmente de uma mulher durante um falso atendimento espírita, informou a Delegacia de Polícia do município. Ele era presidente do Conselho de Segurança da cidade (Conseg) e renunciou este ano, após o início da investigação.

Além de enganar a vítima, o idoso também é suspeito de ter ameaçado verbalmente a mulher e o namorado. A polícia não divulgou o nome do suspeito. O Conseg de Maravilha não quis se pronunciar sobre o caso.

Investigação

"Ele se declarava um espírita, fazia atendimentos espirituais. A vítima compareceu ao local pedindo ajuda para tentar reconciliar com o namorado", disse o delegado responsável pelo caso, Wesley Andrade.

Durante os atendimentos, o idoso se comprometeu a ajudar a mulher. "Ele dizia que ela precisava suportar alguns atos e a tocava em regiões do corpo. Na última vez, teria convencido a vítima a manter relação sexual com ele", continuou o delegado, explicando que isso configuraria crime de violação sexual mediante fraude, conforme previsto no artigo 215 do Código Penal.

"O inquérito está em andamento. Estamos tentando identificar se houve outras vítimas. Acreditamos que estará pronto [inquérito] em 10 dias", afirmou Andrade.

Apreensões

Durante as investigações, a polícia cumpriu mandado de busca e apreensão na casa do suspeito. "A gente conseguiu documentos, folhas com nomes de pessoas que foram atendidas por ele nos últimos meses. A gente quer ouvi-las para ver se foram vítimas de crime parecido", disse o delegado.

A polícia quer descobrir também há quanto tempo o idoso fazia os atendimentos espíritas.

Após a apreensão desses documentos, o suspeito foi interrogado e negou quaisquer envolvimentos com os crimes, conforme a Polícia Civil. Porém, em seguida, passou a ameaçar a mulher e o namorado, segundo as investigações. O casal, então, comunicou esse crime à polícia.

O suspeito foi preso em casa e foi levado à Unidade Prisional Avançada de Maravilha.