Conor McGregor surpreende e diz que luta contra Anderson Silva seria "divertida"

Irlandês, que enfrenta Khabib Nurmagomedov no sábado, no UFC 229, diz ainda que deve revanche a Nate Diaz e impõe condições para um novo encontro com Floyd Mayweather Jr

02/10/2018 - 12:11 hs
Foto: Editoria de Arte
Conor McGregor surpreende e diz que luta contra Anderson Silva seria
Anderson Silva (esq.) e Conor McGregor no mesmo cage, ao mesmo tempo? "Seria divertido"

Cinco dias antes de enfrentar Khabib Nurmagomedov na tentativa de recuperar o cinturão peso-leve, Conor McGregor está pensando no futuro além da noite de sábado. Lutador de maior prestígio no MMA na atualidade, o irlandês sabe que tem muitos atletas interessados em enfrentá-lo e, com um novo acordo de seis lutas assinado com o UFC, tem espaço para novos adversários. O "Notório" surpreendeu ao revelar um nome inesperado que figura em sua lista: Anderson Silva.

- Sabe o que seria divertido? Anderson Silva! Onde ele está? Ele é uma das lendas do jogo. Seria ótimo. Qual a diferença entre ele e o Georges (St-Pierre)? É a mesma coisa! Vou fazer lutas que me interessam, e seria uma ótima luta - declarou o peso-leve em entrevista ao programa "Ariel Helwani's MMA Show" na tarde de segunda-feira.

A declaração certamente vai soar como música para os ouvidos do "Spider", que já declarou em diversas ocasiões que gostaria de um "teste" contra o Notório. Quem também recebeu uma lembrança, e uma promessa de luta no futuro, foi o velho rival Nate Diaz, que venceu uma e perdeu uma contra Conor.

- Nate Diaz sempre terá uma revanche comigo. Ele me deu uma revanche, então eu dou uma revanche para ele também. Quando vai acontecer? Não sei, mas nós vamos completar essa trilogia, sem dúvida - prometeu.

Quem parece ter o destino contra um encontro seu com a "máquina de dinheiro irlandesa" é Rafael dos Anjos. O brasileiro ex-campeão peso-leve, que já teve uma defesa de cinturão marcada contra o "Notório", mas precisou desistir do combate com duas semanas de antecedência por conta de uma lesão (que, por acaso, acabou dando origem à rivalidade com Nate Diaz), estava fechado para enfrentar McGregor no UFC Rio 9 de maio passado, segundo McGregor. Quando atacou Khabib Nurmagomedov e deu origem à rivalidade que resultou no UFC 229, o irlandês estava em Nova York justamente para assinar o contrato, mas a confusão mudou os planos da companhia.

- Estava fechado. Dia 5 de maio, no Rio de Janeiro, casa do Vale Tudo. E era por isso que eu estava lá (em Nova York). Rio de janeiro, o berço do Vale Tudo. Eu estava empolgado para lutar para os fãs brasileiros, contra outro lutador com quem tinha história, valendo o cinturão peso-meio-médio, e eu estava empolgado. Mas infelizmente as coisas foram por outro lado - contou.

E quanto a Floyd Mayweather Jr? O parceiro de dança de McGregor na segunda luta de boxe mais bem sucedida no pay per view na história disse várias vezes no início do ano que tentaria uma transição ao MMA para enfrentá-lo no octógono, mas estas conversas sumiram no segundo semestre. "Money" recentemente afirmou que faria uma revanche contra Manny Pacquiao; McGregor impôs condições para enfrentá-lo novamente.

- Se ele tiver culhão para vir e lutar (MMA), como ele disse, e acho que ele não tem... Mas eu gostaria de boxear de novo. Está tudo sendo discutido. Se não for uma luta de MMA ou uma luta de boxe, se eles vierem com regras modificadas, prefiro lutar boxe com ele de novo. Veremos o que acontece.

Confira mais algumas declarações de McGregor em sua entrevista:

Perdeu o amor pelo MMA?

- Foram as situações ao redor, não necessariamente foi o esporte que eu perdi o amor. Eu sempre treinei. Mas a forma como as coisas não importam de verdade, que você trabalha a vida inteira para conquistar algo, e eles tiram de você e... Não importa, eu voltei e estou aqui.

Novo contrato com o UFC

- É um acordo de quebrar recordes, saboroso. Minha agência fez um grande trabalho, e acertei as coisas com o UFC. Não são bem nove dígitos, são bons oito dígitos, mas estamos chegando lá.

Confusões do ano passado

- Só Deus pode me julgar. Muitas coisas aconteceram. Mas com esse tipo de riqueza, muita coisa muda ao seu redor. Você muda. Não quero falar de cada situação individual. Algumas são completa bobagem. Não sou um anjo, eu sou só um jovem numa posição louca, e estou vivendo minha vida a melhor forma que posso.

- Nada, nenhum arrependimento. Se você quiser falar do Bellator em Dublin e da Polônia, eu estava apenas apoiando um colega, não precisavam fazer uma turnê de mídia sobre isso. E em Dublin, a luta estava terminada. Vi lutadores morrerem dentro daquele cage, a luta tinha terminado. Pulei para comemorar com um amigo meu. Às vezes, as emoções tomam conta de você. E ali não foi uma via de mão única.

O Combate transmite o UFC 229 ao vivo e com exclusividade no próximo sábado, a partir de 18h55 (horário de Brasília). O SporTV 2 e o Combate.com exibem as duas primeiras lutas do evento ao vivo, e o site acompanha o torneio inteiro em Tempo Real. Na sexta-feira, canais e site exibem a pesagem oficial ao vivo às 20h45. Confira o card completo:

UFC 229

6 de outubro de 2018, em Las Vegas (EUA)

CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília):

Peso-leve: Khabib Nurmagomedov x Conor McGregor

Peso-leve: Tony Ferguson x Anthony Pettis

Peso-meio-pesado: Ovince St-Preux x Dominick Reyes

Peso-pesado: Derrick Lewis x Alexander Volkov

Peso-palha: Michelle Waterson x Felice Herrig

CARD PRELIMINAR (19h15, horário de Brasília):

Peso-pena: José Quiñonez x adversário a ser definido

Peso-mosca: Sergio Pettis x Jussier Formiga

Peso-meio-médio: Vicente Luque x Jalin Turner

Peso-galo: Tonya Evinger x Aspen Ladd

Peso-pena: Lina Lansberg x Yana Kunitskaya

Peso-leve: Scott Holtzman x Alan Nuguette

Peso-leve: Gray Maynard x Nik Lentz

Peso-meio-médio: Ryan LaFlare x Tony Martin