Dormir de sutiã na gravidez retarda flacidez

Dormir de sutiã na gravidez retarda flacidez

A recomendação médica é usar o sutiã até para dormir.

25/05/2017 - 21:40 hs
Foto: divulgação
Dormir de sutiã na gravidez retarda flacidez
Dormir de sutiã na gravidez retarda flacidez

Durante a gravidez os seios alcançam seu desenvolvimento máximo, ficam maiores e, para muitas mulheres, mais sensuais. O problema é que depois que o bebê nasce e após o término do período da amamentação, o tamanho volta a reduzir e eles podem ficar mais flácidos. Para evitar esse problema, que incomoda muita gente, dormir de sutiã pode ser uma alternativa. "Como as mamas são supersensíveis à atuação dos hormônios, do primeiro ao terceiro mês de gestação elas crescem bastante, justamente quando a produção deles está alta. E o sutiã – que serve para deixar a mulher mais bonita, ajuda na sedução e outras coisas mais – tem a função de sustentar os seios, que tendem a "cair" por causa do peso, ao longo da vida. Como na gravidez esse peso vai aumentar, a recomendação médica é usar o sutiã até para dormir. Os tops de algodão, mais confortáveis, de algodão e sem costura, também podem fazer sua parte. Por mais que pareça que vá incomodar, na verdade para muitas grávidas ele pode ser um alívio na hora de deitar, melhorando o sono. Não é uma obrigação, mas pode trazer benefícios", explica a ginecologista, obstetra e especialista em reprodução humana Caroline Alexandra Pereira de Souza.

Ela explica que o crescimento dos seios durante a gravidez acontece porque, desta forma, adquirem as características necessárias para desempenharem a sua função, que é a produção de leite para alimentar o bebê. "É por isso que, ao longo de toda a gravidez, a influência de determinadas hormônios, sobretudo da progesterona, proporciona alterações evidentes. Ao longo do primeiro trimestre da gestação, os seios incham e aumentam de peso, costumam estar hipersensíveis, sobretudo nos mamilos, o que pode tornar intolerável qualquer atrito ou carícia.

Mas a mama não irá necessariamente ficar mais flácida depois da gravidez e, especialmente, da amamentação. "Isso varia muito para cada mulher. Há casos em que não há flacidez, mas o cuidado precisa ser constante, o ideal é hidratar a pele com cremes para que as fibras não se rompam tanto", recomenda.