Popó desiste de entrar no ringue ao som de hit de Pabllo Vittar em despedida

Pugilista tinha escolhido

26/10/2017 - 17:42 hs
Foto: Globo esportes / Primeira edição
Popó desiste de entrar no ringue ao som de hit de Pabllo Vittar em despedida
Popó desiste de entrar no ringue ao som de hit de Pabllo Vittar em despedida

Nos últimos dias, o pugilista baiano Acelino Popó Freitas anunciou que faria uma homenagem ao filho Juan, de 17 anos, que é homossexual, e entraria no ringue para sua luta de despedida no dia 11 de novembro ao som do hit "K.O.", da cantora Pabllo Vittar. De acordo com o lutador, ele fez uma reunião com familiares e amigos e tomou a decisão de entrar com a canção "Vai Popó, bate sem dó!", que foi tocada em seus dois últimos confrontos e deu sorte, já que o tetracampeão mundial venceu por nocaute.

- Bom dia galera! Depois de uma reunião com familiares e amigos, a trilha sonora para a minha Luta de Despedida dos ringues foi modificada. Optei por escolher uma música que me acompanhou nas duas últimas lutas que ganhei por nocaute. E, com a certeza de que nessa não vai ser diferente, entrarei ao som de: "Vai Popó, bate sem dó!" - comentou o lutador em uma postagem em sua rede social, aproveitando em um vídeo para pedir desculpas à artista.

- Quero pedir desculpas ao meu amigo Pabllo Vittar. Nossa trilha sonora é um momento muito importante na carreira de cada lutador que vai até o ringue para lutar, é um momento que marca, e essa daí, que vai marcar minha vida, é muito importante para mim. Então a trilha sonora será "Vai Popó, bate sem dó!". Essa música marcou minha vida, foram duas lutas e dois nocautes, e tenho certeza que será a terceira luta, terceiro nocaute. Essa é minha música, essa é minha trilha, essa marcou minha vida. Não é preconceito, não é nada disso, é simplesmente minha vida, as pessoas sabem que não sou uma pessoa preconceituosa e aceito a orientação de todos, principalmente a sua - disse Popó para Pabllo no vídeo.

Trata-se da segunda vez em que Popó anuncia o fim da carreira. A primeira foi em 2012 após o embate contra o compatriota Michael Oliveira, quando venceu por nocaute técnico em Punta Del Este, no Uruguai. Contudo, o baiano retornou aos ringues três anos depois para encarar o argentino Mateo "El Chino" e saiu vitorioso novamente por nocaute técnico, só que em Santos. Agora, terá pela frente o mexicano Gabriel "El Rey" Martínez, de 30 anos, em Belém, no dia 11 de novembro. O adversário tem um cartel de 41 lutas, com 29 vitórias, sendo 16 nocautes. O brasileiro, por sua vez, tem 42 lutas, 40 vitórias, sendo 34 por nocaute, e duas derrotas.

A homenagem que Popó tinha anunciado nos últimos dias emocionou Pabllo Vittar, que disse até que gostaria de conhecer o pugilista e afirmou que o pugilista e seu filho Juan, de 17 anos, são um "exemplo de família, respeito e amor".