Ainda em alta ou ameaçado? Veja como o Palmeiras avalia o trabalho de Valentim

Diretoria ainda não decidiu quem será o treinador em 2018

10/11/2017 - 13:50 hs
Foto: (Marcos Ribolli)
Ainda em alta ou ameaçado? Veja como o Palmeiras avalia o trabalho de Valentim
Interino tem cinco rodadas para classificar time e mostrar trabalho à diretoria

– O trabalho dele é bom.

Isso é o que se ouve no Palmeiras a respeito de Alberto Valentim, mesmo depois dos resultados ruins nas últimas três rodadas do Campeonato Brasileiro.

A avaliação não desconsidera o empate em casa com o Cruzeiro e as derrotas para Corinthians e Vitória, mas leva muito em conta o começo de trabalho, com três vitórias consecutivas, e o dia a dia do técnico interino.

No comando desde a saída de Cuca, na segunda semana de outubro, o antes auxiliar passou a conviver pela primeira vez com críticas de parte da torcida. Meso assim, continua sendo elogiado pelo elenco e pela diretoria.

E o ano que vem?

Só que sua permanência como treinador em 2018 não está garantida. As mesmas pessoas que, por ora, entendem ser bom o seu trabalho também afirmam que o desempenho do time na reta final da competição terá peso fundamental.

A ótima sequência logo no início do trabalho deixou os palmeirenses esperançosos até para sonhar com o título. O Verdão chegou a depender apenas de suas forças para assumir a liderança, mas passou a tropeçar e viu o rival Corinthians disparar novamente.

Hoje, o Palmeiras, quarto colocado com 54 pontos ganhos, teria vaga na fase de grupos da próxima edição da Libertadores. Quando Cuca saiu, porém, a equipe já estava no G-4. Isso significa que a classificação direta no torneio sul-americano é o mínimo esperado.

Paralelamente à confiança no interino, a diretoria não fecha os olhos para o mercado. O nome que mais agradava à época da saída de Cuca era Mano Menezes, que acabou renovando contrato com o Cruzeiro. Desde então, nenhum outro nome foi admitido nos bastidores.