Nenê Constantino e outros três réus são julgados por homicídio qualificado

Esse é o segundo processo que o ex-dono da Gol Linhas Aéreas e os acusados respondem pelo crime. Em maio deste ano eles foram condenados pelo assassinato de Márcio Leonardo da Sousa Brito

13/11/2017 - 19:09 hs
Foto: (divulção)
Nenê Constantino e outros três réus são julgados por homicídio qualificado
Nenê Constantino foi condenado em maio pelo assassinato de um líder comunitário

O ex-proprietário da empresa Gol Linhas Aéreas, Constantino de Oliveira, o Nenê Constantino, 86 anos, está sendo julgado na manhã desta segunda-feira (13/11). Ele e mais três réus respondem pelo crime de homicídio qualificado. O julgamento começou por volta das 10h no Tribunal do Juri de Taguatinga e deve acabar só na quarta-feira (15/11).

Para esta segunda-feira (13/11) está marcado o depoimento de sete testemunhas. Até às 12h15 apenas a primeira ainda estava sendo ouvida. O processo é sigiloso e está em segredo de justiça, mas é o segundo que Constantino e os mesmos acusados respondem por homicídio qualificado.

Em maio deste ano eles foram condenados pelo assassinato de Márcio Leonardo da Sousa Brito. O líder comunitário morreu aos 26 anos, em 12 de outubro de 2001, com três tiros, por causa da disputa por um terreno.

Os jurados consideraram Constantino culpado pelo assassinato duplamente qualificado (motivo torpe e crime cometido mediante dissimulação) e por ter corrompido duas testemunhas. Ele foi condenado, ao todo, a 16 anos e seis meses de reclusão em regime fechado (13 pelo homicídio e mais três pela corrupção de testemunhas) e a pagar multa de R$ 84 mil.