Relacionamento: 10 sinais de que o seu chegou ao fim

Relacionamento: 10 sinais de que o seu chegou ao fim

Muitas vezes, eles estão na nossa frente e não percebemos; fique atenta para ponderar se vale a pena tentar salvar a relação depois de notá-los

01/01/2018 - 18:00 hs
Foto: (reprodução)
Relacionamento: 10 sinais de que o seu chegou ao fim
Relacionamento: 10 sinais de que o seu chegou ao fim

Ninguém entra em um relacionamento pensando em terminá-lo, mas muitas vezes o fim de namoro é inevitável e dá pistas de que está chegando. “Em um namoro ou casamento, a sintonia é fina para o bem e para o mal. Prestando atenção aos detalhes do comportamento e à própria linguagem corporal é possível perceber se ele continua fazendo sentido, se estar ao lado daquela pessoa ainda é a melhor decisão”, afirma a coach de relacionamento Miria Kutcher.

Ela e a psicóloga comportamental Denise Pará Diniz, coordenadora do Setor de Gerenciamento de Estresse e Qualidade de Vida da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), listaram e comentaram dez sinais que podem ser um alerta de que o vínculo acabou e talvez seja a hora de cada um ir para o seu lado.

Mas atenção: talvez. Denise faz questão de destacar que não há motivo para pânico ao identificar um, dois ou mesmo oito desses sinais em sua relação. “É preciso observar a intensidade e a frequência deles. Às vezes, é uma fase ruim pela qual ele está passando que afeta um pouco o dia a dia do casal, mas passa, não significa o fim. Se for o caso, vale a pena conversar e mesmo buscar ajuda em terapia de casal”, orienta.

1. Você torce para que ele termine o relacionamento

Acabar um relacionamento, seja um namoro de alguns meses ou um casamento de muitos anos, nunca é fácil. “Dificilmente alguém quer carregar esse fardo. É muito mais fácil bancar o papel de vítima do que o de responsável pelo ponto final”, diz Miria. Por isso, não se sinta culpada se, ao notar primeiro que a relação chegou ao fim, você tente sabotar o convívio com ele. “É até um pouco inconsciente. A pessoa muda o comportamento, esperando uma atitude do outro”, explica Denise. E não se esqueça de que a recíproca pode ser verdadeira: notou isso no parceiro? Talvez ele considere que o fim esteja próximo.

2. Os outros homens começam a parecer mais interessantes 

Antes você achava as qualidades do seu parceiro imbatíveis, agora, todo mundo parece mais bacana... “No relacionamento pleno, o que outros homens fazem não desperta excessivamente a atenção da mulher. Se ela passa a notar as qualidades de homens no trabalho, na academia, na rua, e começa a achar que merece alguém mais interessante é porque algo está morrendo nessa relação”, opina Miria, que acredita que essa mudança seja o maior sinal de desinteresse em manter ao seu lado quem ali está.

3. Ele se torna mestre na arte de desaparecer

Todo mundo já ouviu desculpas esfarrapadas na vida. Em um namoro, porém, elas são bem mais sérias. “O homem começa com aqueles clichês de ‘eu ia te ligar, mas fiquei preso em uma reunião', ‘eu queria que você tivesse ido ao churrasco, mas não deu tempo de avisar’. Isso não existe. Quem quer dá um jeito, arruma um tempo”, garante Denise. Segundo a psicóloga, esse comportamento é um indício de que o parceiro possa estar com vontade de pular fora.

4. O interesse e a admiração somem

E dão lugar à indiferença e à falta de respeito. “A admiração mútua é um termômetro de que o casal está bem. Se acaba de um dos lados, é porque a temperatura entre os dois baixou”, pondera Denise. Ela esclarece que os sinais estão em críticas excessivas – “Nada que o outro faz está bom” – e na falta de interesse nos projetos do outro, seja um plano de assistir a uma peça de teatro ou de fazer uma viagem bacana. Miria ressalta que, nesse sentido, entrar no “modo tanto faz” também é um sinal negativo: “Se nada no outro me move ou mesmo me incomoda, é sinônimo de indiferença. É o fim do amor”.

5. Um esconde do outro os contatos com o mundo exterior

Para atender uma ligação no celular, ele – ou você – prefere se afastar e falar baixo, para não ser escutado/a; os perfis nas redes sociais tornam-se minimalistas, sem muitas fotos ou postagens pessoais ou sobre vocês dois... E isso de repente, sem uma razão plausível. “Quando uma das partes decide ser ‘misteriosa’ com a outra, o relacionamento já não é mais prioridade. Se fosse, isso tudo continuaria sendo compartilhado normalmente”, afirma Denise.

6. Pensar nele passa a ser mais incômodo que prazeroso

Quando o relacionamento é saudável, a mera lembrança de que o outro existe é acompanhada de um sorriso no rosto. Pequenas mancadas do dia a dia são superadas. Mas tudo muda quando começa o fim, de acordo com Miria. “Ele surge no pensamento da mulher porque algo deu errado, não saiu como ela queria, e aquilo a deixa brava pelo resto do dia. Se antes ela pensava nele para armar um jantar romântico, agora ela fica com ele na cabeça para não esquecer de brigar mais tarde”, exemplifica a coach de relacionamento.

7. Um dos dois não quer mais sexo – ou mesmo mãos dadas

Se não houver um problema ou mudança grande na vida de um dos dois – algo relacionado à família ou ao trabalho –, a falta de interesse sexual é um alarme estridente de que o relacionamento ruma para o fim. “Qualquer desculpa passa a ser motivo para não ter sexo: um relatório, um compromisso no dia seguinte bem cedo, dor no corpo depois da academia... Só que é tudo desinteresse no outro mesmo”, diz Denise. Miria vai um pouco além e destaca que, em muitos casos, até carinhos não-sexuais são rejeitados: “A proximidade física é evitada ao máximo. Nem um abraço ou mãos dadas fazem falta”.

8. Atividades a dois ficaram em um passado distante

Em um jantar, passeio no parque ou festa do trabalho, sempre há alguém a mais com vocês. Pode ser um parente ou um casal de amigos, o fato é que estarem os dois, e apenas os dois, nunca mais acontece. “Quando um não quer mais ficar só com o outro, é porque algo entre os dois já morreu. A companhia do parceiro deveria ser suficiente para um programa de casal”, defende Denise. Miria atribui essa necessidade de gente de fora a um vazio que se forma entre o casal no fim da relação. “Um não preenche mais o outro a ponto de proporcionar ‘quality time’, então outras pessoas são recrutadas para, quem sabe, preencher essa lacuna”, explica.

9. A sintonia desapareceu

Lembra quando você pensava em uma lasanha e ele a convidava para ir a uma cantina? Ou quando ele queria assistir a um filme e você comprava os ingressos sem saber disso? Pois é, quando o relacionamento começa a acabar, essa afinação some. Miria acredita que isso se dê porque “o parceiro reflete muito do que o outro é naquele momento bom, é criada uma conexão energética. Se um deles muda de sintonia, desafina a ligação”. Se estiver nesse ponto, não se assuste se você pensar na lasanha e ele te convidar para ir à churrascaria.

10. Ele se tornou agressivo

Não importa se a agressão é verbal (uma briga porque você quer ir ao teatro e ele acha os ingressos muito caros, por exemplo) ou física (empurrar, dar tapas, socos – bater mesmo): quando ela se manifesta, acabou o relacionamento. “Para chegar a esse ponto de falta de respeito, é porque não há mais consideração. E sem consideração não dá para se manter em uma relação de casal”, resume Denise.