Pai é preso suspeito de matar o filho durante briga em Anápolis

Pai é preso suspeito de matar o filho durante briga em Anápolis

Pedreiro disse aos policiais que atingiu o rapaz com uma facada ao tentar se defender, pois jovem chegou bêbado e nervoso à casa da família

14/01/2018 - 17:43 hs
Foto: (TV Anhanguera/ Reprodução)
Pai é preso suspeito de matar o filho durante briga em Anápolis
Claudison Miguel Rodrigues morre após levar uma facada em Anápolis

O pedreiro Valdison Miguel Rodrigues, de 64 anos, foi preso na noite de sábado (13) suspeito de matar o filho, Claudison Miguel Rodrigues, de 25, na casa em que moravam, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Segundo a Polícia Civil, o pai disse que deu uma facada no jovem durante uma briga.

“Segundo o pai, o filho chegou bêbado, nervoso, começou uma discussão e estava com uma faca. Com medo de ser morto, o pai foi até a cozinha, pegou faca e, na briga, deu uma facada no abdômen. O pai se mostrou bastante arrependido”, relatou o delegado Daniel Nunes.

O caso ocorreu por volta das 21h, na Vila Jaiara. De acordo com o relato do pai, que é surdo-mudo, quando ele feriu o filho, o jovem correu, mas caiu na porta da residência. Em seguida, o pedreiro pediu ajuda, mas o rapaz não resistiu ao ferimento.

Investigação

Ao ser preso, Valdison estava com um corte na mão que, segundo ele, ocorreu ao tentar se defender do filho. Como o pai é surdo-mudo, o depoimento dele foi colhido por intermédio do irmão mais velho.

O homem relatou que não foi a primeira vez que o filho chegou em casa embriagado e querendo agredi-lo. As circunstâncias do crime vão ser esclarecidas no inquérito.

“Ele não disse o motivo da discussão. Não nos chegou conhecimento de uma testemunha do crime, mas vamos chamar outras pessoas que moram na região para saber se escutaram ou sabem como era a relação de pai e filho”, explicou o delegado.

Após o depoimento, os policiais levaram Valdison para a unidade prisional de Anápolis. Ele deve ser indiciado por homicídio e, se condenado, pode pegar de 6 a 20 anos de prisão. (Com conteúdo do G1).