Cai, o político ficha-suja de Niquelândia! Após meses de escárnio e desprezo com o bem público, chega ao fim o gatuno mandato de Valdeto Ferreira, à frente da prefeitura municipal

Decisão do TRE-GO deve ser oficializada, ainda nessa sexta-feira

Por Semaias Pereira 19/04/2018 - 23:17 hs
Foto: (reprodução)
Cai, o político ficha-suja de Niquelândia! Após meses de escárnio e desprezo com o bem público, chega ao fim o gatuno mandato de Valdeto Ferreira, à frente da prefeitura municipal
Valdeto Ferreira, prefeito eleito nas eleições 2016, e cassado por unanimidade pelo (TSE)

Em um cenário de completa desolação política e financeira porque passa o município de Niquelândia-Go, cidade da região norte do estado a cerca de 300 km da capital; uma porta de esperança abriu-se na tarde desta quinta-feira (19 de Abril), e os moradores do município que não é outro se não o maior do estado de Goiás  em extensão territorial, respiram aliviados com a decisão do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), de comunicar ao Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TER-GO), a decisão que por unanimidade cassou a chapa que elegeu o prefeito Valdeto Ferreira e seu vice-prefeito Celino Correa.

 Os dezesseis meses em que Valdeto Ferreira, passou à frente da prefeitura municipal, foram marcados por dezenas de paralisações dos serventes públicos, e em especial os professores, que ainda estão em greve, e milhares de alunos fora da sala de aula.

Afora o desmantelamento da coisa publica, pesam contra o gestor “ficha suja”, acusações diversas entre elas uma de improbidade administrativa (desvio de verbas públicas), e outras suspeitas ruins, que podem macular ainda mais o seu pérfido currículo político.

Nas próximas horas, o presidente da Câmara municipal de vereadores, Leo Ferreira, (sobrinho de Valdeto Ferreira, prefeito cassado), deve assumir o comando do município que tem atravessado uma das suas maiores crises em sua longeva história, até que sejam convocadas eleições suplementares, onde a população deverá ir às urnas para escolher um novo prefeito.

O prefeito Valdeto Ferreira já condenado e cassado pela justiça eleitoral tem sido hostilizado pelas ruas da cidade, graças a população revoltada com sua má gestão político administrava marcada pela suposta incompetência e atos de corrupção, e ainda pesa contra o mau gestor de Niquelândia um provérbio bíblico a aplicado a Jeorão, rei de Judá e que encontra sentido nas ações e fim político de Valdeto Ferreira:

e foi sem deixar de si saudades” ( 2 Crônicas 21: 20 ).

O agora ex-prefeito de Niquelândia deve seguir carminho rumo ao ostracismo da vida publica e responder segundo o rigor da lei, as graves acusações que pesam contra ele, e já o tornou réu, em ações judiciais, enquanto o vice-prefeito Celino Correa, por ser ficha limpa, deve vir com ligeira vantagem para disputar as eleições complementares de 2018.