Homem de 62 anos morre após ser espancado no Bairro Machadinho em Niquelândia

Envolvidos foram presos em flagrante

08/11/2018 - 19:34 hs
Foto: divulgação
Homem de 62  anos morre após ser espancado no Bairro Machadinho em Niquelândia
Envolvidos foram presos em flagrante

A ocorrência iniciou na tarde de quarta-feira, 7 de novembro, onde a equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada, via 193, para comparecer no bairro Machadinho, onde um homem foi encontrado caído e desacordado no quintal do imóvel. Era por volta das 18:00 horas, quando a guarnição deslocou até a Rua Anápolis, Qd. A Lt 03 C-5, no bairro Machadinho e deparou com a vítima José de Fátima da Silva (62 anos) conhecido popularmente como "Zé Segredo" caído no chão e com lesões na cabeça. Após os primeiros socorros, a equipe encaminhou o socorrido para o pronto socorro do Hospital Municipal Santa Efigênia, onde deu entrada em estado grave e foi atendido pelos profissionais da área.

Devido aos ferimentos, Zé Segredo não resistiu e morreu na unidade hospitalar durante a noite de quarta para quinta-feira, e devido as lesões encontradas em seu corpo, os profissionais da saúde acionaram a Policia Civil, que através do GENARC, uma equipe estiveram no hospital e descobriram que o paciente não havia morrido de mortes naturais ou caído da própria altura, gerando as escoriações. Diante dessas informações os agente da Polícia Civil deslocaram até a casa onde aconteceu o possível crime e deparou com Sebastião Prado, nascido em 9 de junho de 1954, e Marco Antônio Camilo, nascido em 10 de dezembro de 1970, sendo este o dono da casa. 

Durante uma breve conversa com os dois, Sebastião, que também é conhecido como "Tiãozinho e Totozinho" confessou aos policiais que foram eles os autores da agressão contra Zé Segredo. Ainda segundo Sebastião, os três estavam na casa de Marco Antônio, na tarde de quarta-feira (7), onde eles fizeram uso de bebida alcoólica e em determinado momento houve uma discussão entre os três, e que diante disso ele pegou um pedaço de madeira, de cor escura e desferiu um golpe na cabeça de Zé Segredo, que caiu no chão desmaiado. Diante da confissão de Sebastião como autor da agressão, ele foi preso na hora pelo agentes policiais.

Em conversa com Marco Antônio, proprietário da casa, o mesmo disse não recordar ao certo o que havia acontecido no dia anterior entre eles três. Ele apresentava um pequena escoriação do lado esquerdo da face, que provavelmente tenha sido da briga entre os três. Ele também recebeu voz de prisão, e foram conduzidos até o Hospital Municipal para realização do exame de corpo delito e logo em seguida foram conduzidos para a Delegacia, onde seriam apresentados ao Delegado de Polícia Civil Cássio Arantes, para que fossem tomadas as devidas providências que o caso requer. O pedaço de madeira que Sebastião disse ter usado para agredir Zé Segredo não foi localizado pelos agentes. 

A Polícia Científica foi chamada para realização da perícia no local do crime. Uma equipe do 7º Núcleo Regional de Polícia Técnico-Científica de Uruaçu esteve na casa onde ocorreu o crime e deslocaram até o Hospital Municipal, onde recolheu o corpo de Zé Segredo para ser levado ao IML para ser submetido a exames cadavérico. O velório vai acontecer no salão de velórios do Grupo Global e o sepultamento ainda não está marcado o horário para acontecer. Zé Segredo era muito conhecido na região da Baunilha, local onde ele morou por muitos anos com sua família. 

O Plantão de Notícias esteve no local e presenciou a prisão dos dois envolvidos, acompanhou os trabalhos da perícia e a condução dos principais suspeitos de ter cometido este crime, que já é a 6ª morte no município de Niquelândia somente no mês de novembro. Na foto, o de camisa verde é o Sebastião Prado, que confessou ter sido ele a pessoa que deu a paulada.

Do Plantão de Notícias 24 Horas