Bolsonaro afirma que 'parente bom é parente longe' ao falar sobre família de Michelle

Presidente deu entrevista ao canal do YouTube da atriz Antônia Fontenelle

03/09/2019 - 12:03 hs
Foto: Reprodução
Bolsonaro afirma que 'parente bom é parente longe' ao falar sobre família de Michelle
Bolsonaro comentou sobre passado criminoso de familiares de Michelle

Brasília - O presidente Jair Bolsonaro comentou, em uma entrevista para o YouTube da atriz Antônia Fontenelle que foi ao ar nesta segunda-feira, sobre a relação conturbada da primeira-dama Michelle Bolsonaro com a família. De acordo com o capitão da reserva, a esposa se afastou da família por conta dos problemas com a lei, mas está "arrasada" com a divulgação dos casos.

"Ela fica chateada. Não é mentira, é verdade. A avó dela foi condenada a três anos em regime fechado por estar vendendo entorpecentes em Brasília. Agora eu te pergunto: por que revelar isso? o que pode acontecer com essa senhora que já está com mais de 80 anos de idade? O pessoal vê a cara dela e debocha na rua, já está acontecendo. Ela pagou pelo seu crime, ela pagou e está sendo debochada na rua, esculachada. Por outro lado, alguém pode fazer uma maldade com ela por ser avó da primeira-dama para tentar me atingir. Irresponsabilidade da imprensa", disse Bolsonaro.

A avó materna de Michelle, Maria Aparecida Firmo Ferreira, hoje com 78 anos, foi presa em flagrante por tráfico de drogas em 1997. Ela foi flagrada com 169 trouxinhas de "merla", um subproduto da cocaína.

Na delegacia, ela confessou o crime e chegou a dizer que cada porção era vendida por R$ 5. Já na Justiça, a mulher voltou atrás e disse que foi coagida pelos policiais. No entanto, depoimentos de clientes do dona Maria Aparecida confirmaram que, não só ela trabalhava com a venda de entorpecentes, como era conhecida como a "Tia" do tráfico de drogas . Ela foi condenada a 3 anos de prisão em regime fechado.

Bolsonaro também comentou a situação da mãe da primeira-dama, Maria das Graças, chegou a ser indiciada por falsidade ideológica por possuir duas identidades, mas minimizou o caso, que acabou arquivado. "A mãe dela há 15 ou 20 anos resolveu ficar dez anos mais jovem com uma nova certidão de nascimento. Tem que rir, se fosse com uma plástica tudo bem ou botox, legal. Não foi, como está apurado, não foi para ter outra identidade e fazer besteira. Foi bobeira", comentou.

Para finalizar o assunto, Bolsonaro reafirmou que tem pouco contato com a família de Michelle. "Como meu pai dizia: parente bom é parente longe. Acho que só vi a avó dela duas vezes, frequentava Ceilândia por um tempo no namoro e noivado etc. No primeiro momento é chato realmente o pessoal ficar sabendo o que sua família fez de errado, mas ela está com a consciência tranquila", explicou. (Com conteúdo de O Dia).